1. Disciplinas Obrigatórias

Teorias da Linguagem (4 Créditos - 60 horas)

Ementa: O objetivo da disciplina é apresentar e discutir aspectos do conceito de linguagem (verbal e não-verbal) e suas correlações com as ciências sociais e a história. Para tanto, a partir da consideração da origem, da natureza e da taxonomia da linguagem, estabeleceremos aproximações entre esta e a cultura e o pensamento, no sentido de discutir a recíproca dependência. O debate teórico pretende conformar ferramentas para uma reflexão acerca da linguagem e suas nuances e para uma melhor análise dos discursos e suas linguagens na construção de ethos e sociedades.

Teorias do Conhecimento  (4 Créditos - 60 horas) 

Ementa: O objetivo do curso é tratar dos problemas fundamentais da teoria do conhecimento, do ponto de vista do Racionalismo, Empirismo e Criticismo. A referência central em toda a discussão será a relação entre conhecimento, linguagem e verdade, relativizando-se as noções correntes de objetividade, subjetividade e intersubjetividade. Serão aplicados os conceitos ao estudo de realidades, confluindo o debate entre conhecimento e realidade, do ponto de vista do realismo e do idealismo. Serão questionados os paradigmas gnosiológicos e metodológicos modernos de racionalidade científica, associando-os aos ?Paradigmas? emergentes.

 

2. Disciplinas Optativas

Alteridade e Narrativa do Maravilhoso (4 Créditos - 60 horas) 

Ementa: O conceito de alteridade. Alteridade nos estudos literários e psicanalíticos. O conto maravilhoso e as narrativas do insólito. Teorias do gênero fantástico, maravilhoso e estranho. O insólito freudiano.

Cartografia das Comunidades extrativistas do litoral Norte (4 Créditos - 60 horas) 

Ementa: Saberes: Científicos e Tradicionais; Povos tradicionais:  Conceito e caracterização; Identidade e território; Relação com o ambiente; Os povos da Amazônia; Extrativistas do litoral Norte (Extrativistas do manguezal, planície costeira e Campos Bragantinos); Educação Intercultural no contexto amazônico; Relações de gênero; Manejo e uso de recursos naturais; Resex

Contextos de migrações e Contato Linguístico (4 Créditos - 60 horas) 

Ementa: O estudo a respeito do imigrante nos faz problematizar um fenômeno de grande complexidade para a sociedade atual: a migração. Isto envolve uma pluralidade de interpretações a respeito de identidade, território, colonialismo, nacionalismo, cultura, globalização, modernidade e pós-modernidade. Sua representação na narrativa contemporânea torna-se fundamental na atualidade

Currículo, Formação de Professores e diversidade sociocultural na Amazônia (4 Créditos - 60 horas) 

Ementa: Abordagens epistemológicas sobre currículo e educação popular; políticas curriculares e suas implicações nos currículos escolares; currículo e diversidade sociocultural; a prática pedagógica relacionada nas territorialidades amazônicas

Educação nos Territórios Rurais, saberes tradicionais e diversidade na Amazônia (4 Créditos - 60 horas) 

Ementa: Disciplina foca sócio diversidade amazônica a partir de seus sujeitos, territórios e territorialidades com destaque para as lutas e mobilizações dos processos educativos emancipatórios, dialógicos e interculturais que reconheçam as subjetividades dos povos tradicionais como relevantes para o desenvolvimento sustentável da Amazônia; Analisar as relações entre sujeitos, territórios e territorialidades na construção das identidades e subjetividades; Compreender as relações entre culturas amazônicas e práticas educativas; Proporcionar aos discentes espaços de socialização de territorialidades e práticas educativas e constituidoras dos sujeitos amazônicos.

Estudos de Literatura Comparada e suas Interfaces (4 Créditos - 60 horas) 

Ementa: O conceito de comparatismo e a natureza complexa do objeto de estudo da Literatura Comparada. As possibilidades de diálogo da literatura com as outras áreas do conhecimento a partir das metodologias e teorias do comparatismo. A Literatura Comparada e as aproximações com os estudos da Tradução. As formas de circulação e intercâmbios da Literatura nacional e estrangeira.  

Fatos e Ficção (4 Créditos - 60 horas) 

Ementa: Num determinado momento histórico, a linguagem “se impõe como Literatura”, diz R. Barthes (2000: 3s), i.e., a organização dos “Signos escritos coloca a Literatura como uma instituição”. Ela assume uma independência da História geral e funda sua própria história. A nossa proposta não se deita sobre questões históricas ou historiográficas já estabelecidas, mas sobre “facticidade e ficcionalidade”, i.e., sobre as diversas formas de anotar, descrever e transmitir fatos, acontecimentos e narrativas na relação de textos e o mundo. O objetivo principal é saber de que forma fatos (históricos) se tornam fatos textuais que, dialeticamente, criam e reiteram fatos históricos pela narração e recepção e, assim, configuram a representação e a interpretação do mundo. Desta forma, a disciplina objetiva subsidiar os alunos na elaboração de projetos que pressupõem o conhecimento da origem e do desenvolvimento institucionalizado da literatura (Universidades e mercado) e da ligação entre a historicidade das obras e a sua leitura (referencialidade) em vista o estatuto do texto (gênero e tipo de texto). A análise metodológica da compreensão da obra/do texto cujo objetivo resulta não apenas em ver o texto no seu tempo e nas suas condições históricas, mas também em reconhecer o receptor na sua subjetividade: seus interesses pela e na leitura, incluindo seu contexto histórico e o contexto do debate. Neste sentido, o local da recepção torna-se importante, i.e., a competência recepcional do leitor e de seu tempo e, de fato, é em virtude dessa competência que a interpretação do texto se completa (Hermenêutica Literária). O fundamento teórico-metodológico, assim, é trabalhado, a fim de que os questionamentos possam se estender ao debate teórico atual, entre “fatos” e “ficções”, exemplificado, principalmente, autores, textos e contextos históricos e culturais da região amazônica.

Gênero: um conceito relacional em comunidades tradicionais na Amazônia (4 Créditos - 60 horas) 

Ementa: Relações de gênero como conceito relacional: Gênero em comunidades tradicionais; Gênero e identidade cultural; e as vivências de gênero em uma comunidade na Amazônia. Objetivo Geral: Compreender o gênero enquanto um conceito relacional articulado com os modos de vida e práticas em comunidades tradicionais pesqueiras na Amazônia.

História Local e Fontes Orais (4 Créditos - 60 horas) 

Ementa: História regional e história local e relatos orais e as relações entre memória e história no desenvolvimento de projetos interdisciplinares inseridos no que denominamos História do Tempo Presente. Fontes escritas, visuais e orais. Métodos quantitativos e qualitativos de investigação. Técnicas de pesquisa e o uso, transcrição, armazenamento e edição das diferentes fontes e a relação ética entre o pesquisador e as suas fontes.

Identidade, Gênero e Tradução (4 Créditos - 60 horas) 

Ementa: Modelos normatizadores e essencialistas. Mito, Literatura e História nas perspectivas tradicional e contemporânea. O imaginário social. Crítica epistemológica. Interface textual do Imaginário nas leituras latinas e gregas. Reminiscências religiosas e culturais antigas na atualidade. Usos do passado.

Linguagem através da imagem (4 Créditos - 60 horas)  

Ementa: Matrizes teórico/metodológicas da educação crítica, considerando os conhecimentos científicos, tecnológicos, culturais e saberes locais das populações do campo, que influenciaram e influenciam os pensamentos e as práticas educacionais no Brasil e na Amazônia paraense, como também as interfaces instituídas e instituintes sob suas implicações.

Linguagem, Memória e Narrativa na Amazônia (4 Créditos - 60 horas) 

Ementa: Relação entre linguagem, memória e narrativa; Linguagem, memória e narrativa na construção das identidades; Linguagem e narrativa como espaço de luta dos sujeitos na construção das memórias. O espaço Amazônico e os embates sócio-históricos na construção das memórias.

Literatura, Memória e Cultura: diálogos interdisciplinares (4 Créditos - 60 horas) 

Ementa: Estudos sobre as fronteiras e diálogos entre sociedade, cultura, espaços da memória e Literatura. Análise de alguns momentos históricos e sobre a produção literária com suas ideologias, práticas culturais, construção e afirmação de identidades. Traumas, memórias, história e literatura.

Memórias e Ecos da Shoah entre os judeus na Amazônia (4 Créditos - 60 horas) 

Ementa: Objetiva-se, nesta disciplina, estudar e analisar textos selecionados que abordem a temática da Shoah, na literatura e na iconografia, considerando as teorias da memória e do testemunho. Busca-se destacar ecos da Shoah na literatura e nas artes plásticas produzidas por escritores e artistas judeus na Amazônia. Serão efetuadas leituras críticas de obras de autores como: Primo Levi, Elie Wiesel, Moacyr Scliar, Jorge Luís Borges, Ilko Minev, Samuel Benchimol, entre outros

Metodologias em Diálogos Interdisciplinares (4 créditos – 60 horas)

Ementa: Fundamentos epistemológicos do conhecimento científico da interdisciplinaridade. As abordagens dialógicas da pesquisa qualitativa e quantitativa e os métodos de pesquisa. A complexidade da interdisciplinaridade. OBJETIVOS: Analisar as bases epistemológicas do conhecimento científico interdisciplinar; Compreender a relação teoria/método e sujeito/objeto no processo investigativo das abordagens da pesquisa qualitativa e quantitativa; Analisar as tendências da pesquisa interdisciplinar à luz dos paradigmas da investigação científica; Discutir os elementos teórico-metodológicos no planejamento da pesquisa de Mestrado em construção.

Narrativas de Migração (4 Créditos - 60 horas) 

Ementa: Os estudos a respeito do imigrante nos faz problematizar um fenômeno de grande complexidade para a sociedade atual: a imigração. Isto envolve uma pluralidade de interpretações a respeito de identidade, território, nacionalismo, comunidade, modernidade e cultura. Sua representação na narrativa contemporânea torna-se fundamental na atualidade. Assim, pretende-se pensar esse fenômeno em dois momentos: o primeiro contemplará a importância de narrativas de imigrantes ligados aos estudos de história Oral, bem como entender a coleta dessas narrativas e seu processo de construção de dados, o segundo momento buscará interpretar narrativas brasileiras contemporâneas que tragam a temática da imigração para o campo literário, bem como entender o universo desse personagem que vive a ficção ligada ao tema das migrações.

Narrativa e poesia na Amazônia e a linguagem com outras linguagens artísticas (4 Créditos - 60 horas) 

Ementa: Narrativa e poesia na Amazônia e o diálogo com outras linguagens artísticas. Ementa: A tradição da narrativa literária na/da e sobre a Amazônia. A poesia modernista na Amazônia. O audiovisual, a fotografia e as construções discursivas sobre a Amazônia. Performances, corpos e a palavra na Amazônia.

Pedagogia Cultural e processos de subjetivação (4 Créditos - 60 horas) 

Ementa: Esta disciplina apresenta e discute Pedagogia Cultural, seus efeitos e a produção de sujeitos por meio de diferentes artefatos

Perspectivas Etnográficas Clássicas e Contemporâneas (4 Créditos - 60 horas) 

Ementa: A etnografia clássica e contemporânea em debate. A autoridade etnográfica e a construção do trabalho de pesquisa. O campo de pesquisa e a experiência etnográfica. Experiências de estudos etnográficos no Brasil e na Amazônia.

Pesca artesanal em Reservas Extrativistas na Amazônia Oriental: gestão participativa, manejo, territórios e maretórios (4 Créditos - 60 horas) 

Ementa: Caracterização de Reservas Extrativistas marinhas e gestão participativa; Estudos de caso sobre gestão de Resex marinhas na Amazônia Oriental; Conceituação e caracterização de maretórios.

Relações entre Cultura e Tradução (4 Créditos - 60 horas) 

Ementa: Cultura é um construto de extrema complexidade e abordado sob diversas perspectivas. Compreende um conjunto de ações que agregam hábitos, pensamentos e crenças. Cultura, no plano da linguagem, representa o código simbólico através do qual, mensagens são transmitidas e interpretadas. A interpretação é, por sua vez, o movimento desencadeador da dinâmica tradutória. Neste cenário o tradutor é o mediador intercultural transportador e manipulador de informação que irá circular interlinguisticamente, interculturalmente e internacionalmente. A tradução é, portanto, indissociavelmente ligada à cultura. A integração língua cultura no processo de tradução é percebida na textualidade, nas imagens, nos diferentes sistemas semióticos.

Saberes do corpo, da saúde e da doença na Amazônia (4 Créditos - 60 horas) 

Ementa: Representações e práticas em torno do corpo, da saúde e da doença. Corporalidade, subjetividade e cultura. Estética e técnicas de mudanças corporais. Racionalidade e crença; os sistemas médicos ocidentais e não-ocidentais. Experiência e interpretação da doença e do sofrimento; práticas e tecnologias terapêuticas. Objetivos: Introduzir os discentes no campo de estudos interdisciplinares, tendo como foco a discussão de conceitos básicos da disciplina (cultura, etnocentrismo, pessoa, corpo, sistema saúde-doença); 2. Explorar as dimensões epistemológicas, históricas, sociais, culturais, políticas e econômicas constituintes dos campos disciplinares de saberes aqui envolvidos, gerando espaços de diálogos teóricos e metodológicos que operem como possíveis ferramentas para as pesquisas e práticas profissionais no campo interdisciplinar.

Socioeconomia em comunidades tradicionais na Amazônia (4 Créditos - 60 horas) 

Ementa: Importância do capital natural para as comunidades tradicionais. Formação histórica, econômica e social da Amazônia. Base socioeconômica e recursos naturais e as atividades produtivas. Os serviços ecossistêmicos e socioambientais. 

 

3. Tópicos temáticos (4 Créditos - 60 horas) 

Os Tópicos temáticos são ofertas aleatórias e variáveis, organizadas pelos docentes com recorte temático, em conformidade com cada linha de pesquisa 

 

4. Seminários de dissertação (2 Créditos - 30 horas) 

Os Seminários são direcionados para a abordagem interdisciplinar, sendo direcionados às discussões teórico-metodológicas e aos diálogos com os projetos de pesquisa.